Relações devem ser baseados em cooperação e não lucro, afirma o Papa

Pensamento de Francisco foi dirigido aos sete mil membros da Confederação de Cooperativas Italianas, no 100º aniversário da entidade

Da Redação, com Vatican News

O Papa Francisco com os membros da Confederação de Cooperativas Italianas / Foto: Vatican News

Neste sábado, 16, na Sala Paulo VI, no Vaticano, o Papa Francisco fez um pronunciamento aos sete mil membros da Confederação de Cooperativas Italianas, que celebra seu 100º aniversário. “O milagre da cooperação é uma estratégia do time que abre uma lacuna na parede de uma multidão indiferente que exclui os mais fracos”, afirmou o Sucessor de Pedro aos presentes no evento.

O Pontífice ressaltou ainda que o modelo cooperativo corrige certas tendências associadas ao estatismo e o coletivismo, que são letais ao modelo proposto pela iniciativa privada. E, ao mesmo tempo, restringe as tentações do individualismo e do egoísmo associados ao liberalismo. A razão para isso, apontou o Papa, é porque é um modelo “inspirado na doutrina social da Igreja”.

Relacionamentos saudáveis

Francisco ainda frisou junto aos presentes que “a visão cooperativa, baseada nas relações e não nos lucros, contraria a mentalidade do mundo. Somente descobrindo que nossa verdadeira riqueza está nos relacionamentos e não nos meros bens materiais, ele disse, podemos encontrar formas alternativas de viver em uma sociedade que não é governada pelo deus do dinheiro, um ídolo que ilude e depois deixa alguém cada vez mais desumano e injusto”, ponderou o Santo Padre.

Superando a solidão com cooperação

O mais importante e vantagem mais óbvia da cooperação, o Papa fez questão de frisar, “é superar a solidão que torna a vida um inferno. Quando um homem se sente só, experimenta o inferno. Quando, por outro lado, sente que não está abandonado, então é possível encarar todos os tipos de dificuldade e fraquezas”, afirmou o Sucessor de Pedro.

Solidariedade, disse o Papa Francisco, permite que as pessoas lutem por um salário justo; ajuda os agricultores enfraquecidos pelos mercados a fazer parte de uma comunidade que os fortalece e apoia; permite que um pescador solitário se junte a um grupo de colegas”.

“O milagre da cooperação é uma estratégia de equipe que abre uma lacuna na parede de uma multidão indiferente que exclui os mais fracos”, disse o Papa, acrescentando: “uma sociedade que se torna um muro, formado pela massa de muitos indivíduos não pensam e agem como pessoas, não é capaz de apreciar o valor fundamental dos relacionamentos”, finalizou.

O post Relações devem ser baseados em cooperação e não lucro, afirma o Papa apareceu primeiro em Notícias.

Comentários

comentários

Deixe uma resposta