Pesar do Papa pelas vítimas do ataque em Las Vegas

“Profundamente entristecido ao saber do tiroteio em Las Vegas, o Papa Francisco assegura sua proximidade espiritual a todos os atingidos por esta tragédia sem sentido”.

Com um telegrama de pesar enviado ao Bispo de Las Vegas, Dom Joseph Anthony Pepe, o Santo Padre deplora mais este triste acontecimento, demonstra sua proximidade às vítimas  e “elogia os esforços da polícia e do pessoal do serviço de emergência”.

O Papa assegura ainda “suas orações pelos feridos e por todos os que morreram, confiando-os ao amor misericordioso de Deus Todo-Poderoso”.

De fato, são mais de 50 os mortos e 200 os feridos daquela que é considerada uma das piores tragédias do gênero ocorrida nos Estados Unidos.

Em uma série de tuítes, o Cardeal Sean O’Malley, arcebispo de Boston, ofereceu apoio às vítimas, suas famílias e socorredores, pedindo a Deus que propicie força e fé às famílias atingidas: “O Senhor acolha os mortos com seu abraço carinhoso”. 

O bispo Edward Burns, de Dallas, Texas, também tuitou seu apoio: “Nossas orações por todos os afetados por este horrível tiroteio em Las Vegas. Que Deus, que nos deu a vida, nos ampare”.

O ataque

Na noite de domingo um individuo postado no 32º andar de um hotel de Las Vegas, começou a disparar com um fuzil contra a multidão que participava do encerramento de um festival de música country.

O Chefe da polícia local, Joe Lombardo, informou em uma coletiva de imprensa que o autor do ataque é Stephen Paddock, 64 anos, um morador local de Las Vegas. Os motivos da ação ainda são desconhecidos.

“Neste momento não sabemos quais foram suas motivações”, disse Lombardo, assegurando que todas as linhas de investigação estão abertas.

O ataque ocorreu quando na noite de domingo se celebrava no Hotel Mandalay Bay de Las Vegas o encerramento do festival de música country “Route 91 Harvest”, que durou três dias.

O que era para ser um momento de diversão, começou a se transformar em pesadelo às 22h08min, quando começaram os disparos.

Inicialmente, o barulho dos tiros se confundiu com a explosão de fogos de artifício, mas o pânico tomou conta da multidão quando as pessoas começaram a cair abatidas pelos tiros.

Nas cenas que foram registradas por inúmeras pessoas que gravavam o concerto com seus celulares e depois postadas nas redes sociais, se ouve o barulho dos disparos e se vê o desespero das pessoas em fuga.

Alertados pelos tiros, vários carros da polícia foram ao local, constatando que o ataque partia do Hotel Mandalay Bay. Uma equipe da SWAT invadiu o local. Na troca de tiros o autor dos disparos foi morto.

A polícia considera que Stephen Paddock agiu sozinho.

Por Rádio Vaticano

Comentários

comentários