Comunicado de Dom José Francisco à Igreja de Niterói

Niterói, 22 de maio de 2017

 A todos os fiéis da Arquidiocese,
Graça e Paz no Senhor!

Atento e preocupado com algumas dúvidas e reclamações apresentadas por fiéis católicos, quero deixar a todos uma orientação precisa no que se refere a doações solicitadas, ainda que de forma espontânea, por instituições e comunidades, católicas ou não, que não estão presentes em nosso território.

Aqui, não estamos questionando a importância que possa ter o trabalho por elas desenvolvido. Porém, é fundamental ter um especial zelo no que se refere a esta questão.

Sabemos que, infelizmente, nem todos aqueles que pedem doações são idôneos. Por isso, é necessário averiguar a veracidade daquilo que apresentam ao pedir ajuda e o verdadeiro destino que dão aos recursos recebidos.

Lembro que ninguém é proibido de ajudar a quem quer que seja. Mas exorto que, diante dos vários pedidos de ajuda financeira, conversem com o pároco ou com o administrador paroquial de vocês, buscando a devida informação e a orientação adequada para o momento. Pois ninguém deve se sentir pressionado a ajudar, nem pode se deixar explorar com ameaças de castigo.

Além disso, é preciso refletir sobre nossa obrigação primeira, sobre nossa responsabilidade moral e dever de justiça em colaborar com as paróquias e comunidades, de nossa Igreja Arquidiocesana de Niterói, que enfrentam o desafio dos escassos recursos para o cumprimento de sua missão e que estão perto de nós, em nosso território.

Por isso, peço a todos que, antes de se disponibilizarem a ajudar comunidades e instituições específicas, incluindo as comunidades de vida que se encontram em nosso território, colaborem com aquela da qual fazem parte – a sua própria paróquia – e as paróquias irmãs mais necessitadas.

Certo de ser acolhido nesta minha intenção de zelar por todos e cada um dos fiéis de nossa Arquidiocese, deixo-lhes a minha bênção, em meio à alegria deste Tempo Pascal.

 + José Francisco Rezende Dias
Arcebispo Metropolitano de Niterói

Fonte: ArqNit

Comentários

comentários