Campanha de Entrega Voluntária de Armas começa amanhã

Com o slogan “Tire uma arma do futuro do Brasil”, começa amanhã, 6 de maio, a Campanha de Entrega Voluntária de Armas e Munições no Brasil. A iniciativa será lançada às 10 horas, em solenidade na Prefeitura do Rio, pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, o governador do Estado, Sérgio Cabral, e o prefeito Eduardo Paes, além de representantes das entidades parceiras, como a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e as ONGs Viva Rio e ‘Instituto Sou da Paz’. A segunda parte do evento será a incineração de mil armas apreendidas, no forno da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), às 12 hs.

As novidades desta edição são a destruição da arma já no ato da entrega e a ampliação dos postos de recolhimento. Uma rede de postos será credenciada para o recolhimento de armas em todo o território nacional. Quem entregar as armas não precisará fornecer dados pessoais e receberá, na hora, um protocolo para sacar a indenização em uma agência do Banco do Brasil (de R$ 100 a R$ 300).

“É importante que a pessoa tome consciência de que aquela arma, em casa, traz mais insegurança do que segurança”, afirma uma responsável da organização não-governamental ‘Instituto Sou da Paz’.

Segundo a ONG, circulam 16 milhões de armas no Brasil; apenas dois milhões estão sob o poder da polícia. Em 2010, 35 mil pessoas sofreram as consequências de ataques com recurso a armas de fogo.

A última Campanha de Desarmamento, realizada entre julho de 2004 e outubro de 2005, coletou 500 mil armas. A campanha de 2011 estava prevista para julho, mas foi antecipada devido à tragédia ocorrida na escola de Realengo, no Rio de Janeiro, quando um jovem de 24 anos entrou na instituição e matou 12 crianças. O assassino utilizou duas armas adquiridas ilegalmente.

O ator Wagner Moura, que interpretou o capitão Nascimento, herói do cinema brasileiro promovido a coronel em Tropa de Elite 2, será uma das estrelas da Campanha Wagner Moura emprestou a voz ao vídeo da campanha, de 30 segundos, que será divulgado nas emissoras de rádio e TV de todo o País. A coleta de armas se estenderá até 31 de dezembro.

- - - -
Rádio Vaticano

Deixe uma resposta